5 passos para fazer o planejamento e projeto ambiental da sua granja

Conheça um guia com as melhores práticas para iniciar o seu negócio dentro do mercado de suinocultura brasileira.

planejamento e projeto ambiental

CAPÍTULO 1: PLANEJAMENTO E PROJETO AMBIENTAL

Além de ser a fonte de proteína animal mais consumida do mundo, a carne suína é rica em nutrientes, oferecendo inúmeras vantagens para manter uma alimentação saudável e elevar a imunidade do organismo. Isso só reforça o quanto o mercado de suinocultura é promissor e a importância do planejamento e projeto ambiental. Não é à toa que o Brasil permanece no top 5 como um dos maiores produtores de suínos do mundo inteiro, sendo uma atividade praticada em todos os estados brasileiros. Ou seja, o gosto e a importância da carne de porco é unânime.

Exigência do consumidor e do mercado

Diante desse cenário, que engloba o aperfeiçoamento de matrizes, aumento dos custos ambientais, busca por produções sustentáveis e se faz necessário que o seu negócio preze pela eficiência, competitividade e qualidade. Afinal, o consumidor e o mercado estão cada vez mais exigentes, buscando por ética – social e ambiental, bem-estar dos animais, dos colaboradores e do meio ambiente, qualidade da carne, transparência nos processos e alinhamento de valores.

Mas como dar o primeiro passo para galgar esses degraus? Como sempre, tudo começa com um bom planejamento. Continue a leitura abaixo:

1. Planejamento da atividade

O planejamento inicial é uma das etapas mais importantes do seu negócio, afinal, é ele quem vai ditar se você terá condições de seguir com a empreitada ou não. É necessário prever o potencial de comercialização do seu produto final, os fornecedores, insumos, todas as implicações ambientais, inclusive o destino dos dejetos, custos de implantação, sistemas, tecnologias e traçar objetivos de produção. Isso tudo servirá como uma base sólida para a construção de um projeto de sucesso. Pensando no dia a dia mais técnico da suinocultura, o planejamento será um excelente guia para garantir uma atividade sustentável, amiga do meio ambiente, priorizado o bem-estar dos colaboradores e, é claro, dos animais.

Abaixo, elencamos alguns temas que devem ser abordados nesse planejamento e projeto ambiental, assim como o que deverá ser colocado em prática em cada um deles. As informações foram retiradas do livro Boas Práticas de Produção de Suínos (2006) editado pela Embrapa Suínos e Aves

2. Projeto ambiental

  • Considerar a disponibilidade dos recursos naturais da propriedade e da bacia hidrográfica;
  • Obter as licenças ambientais pertinentes, antes de iniciar a implantação e operação do sistema de produção;
  • Respeitar o Código Florestal Federal, a Legislação Ambiental e o Código Sanitário do Estado, especialmente, quanto às distâncias mínimas das instalações em relação às estradas, casas, divisas de terreno, nascentes de água, açudes, rios e córregos; infraestrutura para manejo dos dejetos;
  • Avaliar a necessidade de alternativas de tratamento dos dejetos;
  • Investir em tecnologias alternativas para reduzir o impacto ambiental da atividade e trazer renda adicional.

3. Projeto técnico

  • Dispor de área bem drenada e compatível com o número médio de animais da granja;
  • Ter abastecimento de água potável equivalente a 100 a 150 litros/dia por matriz;
  • Elaborar um projeto técnico completo (civil, hidráulico, elétrico e ambiental), incluindo metas, fluxos de produção, manejo, orçamento e prazo de execução.

4. Planejamento de instalações

  • Metragem quadrada necessária para cada fase da criação;
  • Detalhes das edificações (tipo de maternidade, celas parideiras, creche, telhado, forro, paredes, pisos e cortinas ou janelões), de acordo com as exigências climáticas e dos animais;
  • Tamanho dos prédios e o número de salas a serem construídas para cada fase;
  • Tipos de bebedouros e comedouros em função do sistema de arraçoamento escolhido;
  • Isolamento térmico adequado, que permita o armazenamento ou a dissipação de calor;
  • Facilidade de execução das rotinas de trabalho, de forma a aumentar a eficiência e a eficácia da mão-de-obra.

5. Preparação do terreno

  • Selecionar uma área plana ou pouco ondulada para a locação do sistema de produção de suínos;
  • Instalar os prédios com seu maior eixo no sentido Leste-Oeste, ou com um leve desvio, para um maior aproveitamento da incidência de ventos predominantes;
  • Escolher um local que facilite o fluxo de pessoas, de animais e de insumos em qualquer época do ano;
  • Permitir o afastamento entre as edificações para facilitar a ventilação natural;
  • Gramar a área adjacente e manter a cobertura vegetal aparada.

Se você gostou do conteúdo de hoje sobre planejamento e projeto ambiental, deixe seu comentário aqui embaixo e aproveite para acompanhar todas as novidades da TOPGEN nas redes sociais: FACEBOOKINSTAGRAM ou LINKEDIN.

Compartilhe agora

plugins premium WordPress