Conheça as principais raças suínas da TOPGEN

Você sabe quais são as melhores raças suínas para garantir o máximo rendimento e qualidade da carne? Confira abaixo e conheça as características de cada uma.

Devido a sua alta versatilidade, a carne de porco é, sem dúvida, a mais consumida no mundo. Só esse argumento já é o suficiente para justificar o crescimento exponencial da suinocultura ao longo dos anos. E quando voltamos nosso olhar para o Brasil, vemos que esse é um mercado promissor, tanto para o mercado interno como para exportação de carne suína em natura. Isso só é possível devido ao trabalho constante das empresas em buscar inovações tecnológicas e melhoramento genético, visando aperfeiçoar as raças suínas padrão ouro, conforme veremos a seguir.

Antes mesmo da raça Duroc tornar-se favorita entre os produtores de suínos, em 1999 a TopGen importou esses animais direto do Canadá.

CONHEÇA A HISTÓRIA

Antes mesmo da raça Duroc tornar-se favorita entre os produtores de suínos, em 1999 a TOPGEN importou esses animais direto do Canadá. Desde então os reprodutores dessa raça representam o macho terminador mais utilizado nas produções do Canadá e da Dinamarca, justamente pela qualidade da carne aliada ao excelente desempenho zootécnico, o que lhes permitia a venda para mercados exigentes em qualidade de carne.

Contudo, nesse momento o mercado brasileiro ainda não procurava por qualidade, mas sim por rendimento de carne magra na carcaça. Portanto, os animais da raça Duroc não eram vistos como primeira opção por serem porcos gordos. Diante dessa visão nacional, a TOPGEN acabou desistindo de manter a raça em seu plantel.

Mas a preferência do mercado está mudando aos poucos e a raça Duroc está, cada vez mais, caindo no gosto dos produtores e do mercado brasileiro. Essa procura por reprodutores da raça Duroc, terá impacto significativo no interesse pelo consumo da carne suína nos mercados mais gourmetizados. 

DUROC

A raça Duroc teve origem nos Estados Unidos por volta de 1800. Esse porco é conhecido por ser doméstico e muito rústico, sendo essa uma das suas principais características. Além disso, possui uma pelagem avermelhada, podendo sofrer variações de tonalidades. A cabeça é pequena e as orelhas são ibéricas, ou seja, caídas, o que torna mais fácil a identificação rápida da raça.

Falando sobre as vantagens desse porco, vale destacar sua estrutura mais robusta, excelente para produção de carcaças pesadas, oferecendo boa percentagem de carne, com ótima marmorização e qualidade. Em resumo, a raça Duroc apresenta boa eficiência alimentar e carne vermelha muito suculenta, devido a presença da gordura intramuscular. O uso dos machos Duroc em fêmeas F1 LandraceLarge White garante boa conversão alimentar, melhor qualidade e rendimento de carne.

LANDRACE

Fêmea Avó

Com origem na Dinamarca por volta dos anos 1890, a raça Landrace é conhecida pela sua pelagem branca, com cabeça média, orelhas grandes e caídas. Os animais dessa raça também são mais compridos e com dorso reto em comparação as outras raças com lombo arqueado característico. Se você ver um reprodutor Landrace, facilmente conseguirá reconhecê-lo.

Sobre as principais características dessa raça suína, temos a qualidade da carcaça, alta fertilidade, precocidade e ótimo comprimento do corpo. Além disso, os animais Landrace são dóceis, facilitando o manejo e as matrizes são ótimas produtoras de leite e de excelente habilidades maternas.

LARGE WHITE

Assim como a raça Landrace, a Large White também é branca e grande, porém com um diferencial bem característico: suas orelhas são grandes e eretas, chamando bastante atenção.

Com origem na Inglaterra, especificamente no condado de York, os animais Large White são os mais distribuídos pelo mundo, sendo ideais para cruzamentos que buscam carne suína magra, com pouquíssima gordura. Suas taxas de prolificidade e produção de leite são ótimas, o que os torna matrizes de ótimo padrão.

RAÇA MS-115

Topgen - Estimativa de desempenho do terminador MS-115

Muitas pessoas desconhecem as raças suínas sintéticas, mas elas existem e são excelentes. Esse é o caso da raça MS-115, desenvolvida pela Embrapa Suínos e Aves. Conhecida também como a raça “composta”, ela tem origem do cruzamento entre as raças Pietrain, Duroc e Large White, ou seja, mantendo um padrão de altíssima qualidade.

Como as três raças originárias tem características bem rústicas, não seria uma surpresa que o MS-115 tivesse em seu DNA a rusticidade como forte vantagem. Além disso, a raça sintética também possui excelente conversão alimentar e muscularidade, típicos da raça Pietrain, representando 62,5%. Já a qualidade da carne vem da raça Duroc e seus significativos 18,75%. O ganho de peso é próprio da raça Large White (18,75%), resultando em animais de alta competitividade no mercado de suinocultura.

O objetivo dessa raça era servir como oferta de machos reprodutores para o cruzamento “terminal”, muito utilizado na produção de suínos de abate. Lembrando que o uso dos machos MS-11 em fêmeas F1 LandraceLarge White garante uma melhor conversão alimentar e rendimento de carne com pouca gordura.

Gostou do conteúdo de hoje? Então acompanhe a TOPGEN no FACEBOOKINSTAGRAM ou LINKEDIN e fique por dentro de todas as novidades. 

Compartilhe agora

plugins premium WordPress