Início do Verão: aprenda como proteger sua produção das temperaturas mais quentes

Com a chegada do verão é preciso que os suinocultores se atentem às altas temperaturas, pois elas têm um grande impacto na produção. Confira abaixo algumas dicas para evitar essa dificuldade térmica

inicio-do-verao-aprenda-como-proteger-sua-producao

Se o calor excessivo incomoda os seres humanos, não seria estranho dizer que esse mesmo calor também causa grandes impactos no dia a dia, bem-estar e na saúde dos suínos. Como início do verão, aprenda como proteger sua produção. Apesar de parecer algo óbvio, muitos suinocultores ainda têm dúvidas de como driblar as altas temperaturas e, consequentemente, evitar o prejuízo financeiro de sua produção.

Por essa razão, a TOPGEN reuniu algumas informações importantes nesse artigo que engloba não apenas os problemas causados pelas temperaturas mais quentes, mas também dicas de como amenizá-los. Afinal, o objetivo de todo produtor é evitar, ao máximo, o estresse animal, diminuindo a produção do hormônio ACTH, que estimula os níveis de cortisol, resultando em uma menor eficiência produtiva e, às vezes, até casos de infertilidade nos animais. 

Mas, primeiramente, vamos entender como funciona o sistema dos suínos e por qual razão eles são tão afetados. Veja abaixo:

Suínos são animais homeotérmicos

Segundo a Embrapa, os suínos são animais homeotérmicos, ou seja, eles conseguem regular sua temperatura corporal, trocando calor com o meio ambiente. No entanto, esse mecanismo de homeostase só é saudável e eficiente quando a temperatura externa está dentro dos limites adequados para cada fase do animal. Por essa razão é tão importante que as instalações ofereçam as melhores condições e conforto térmico para aliviar esse estresse. Isso porque a homeostase gasta uma boa parte da energia dos suínos que é obtida, em geral, através da alimentação. Sendo que o restante dessa energia é usada apenas para produção de carne e leite. 

Com o início do Verão, é importante aprender como proteger sua produção e quando esses limites térmicos são ultrapassados, com condições climáticas exageradas, seja para menos ou para mais, os animais perdem a eficiência já que seu organismo começa a procurar mecanismos para regular sua temperatura novamente. Sendo assim e pensando em soluções práticas para amenizar esse estresse térmico em instalações e estruturas já existentes, as lotações precisam ser ajustadas, o sistema de ventilação deve sempre passar por manutenções para estar em bom funcionamento, incluir sombreamento nos abrigos e também instalar sistemas para controle ambiental de temperatura.

Efeitos do calor excessivo na alimentação dos suínos

Você sabia que para diminuir o calor, os suínos acabam comendo menos? Isso acontece porque o processo de digestão e o metabolismo dos nutrientes geram bastante calor. O problema é que quanto menos eles comem, menos nutrientes absorvem e menos peso ganham. Sendo que o aumento do peso dos suínos é algo fundamental para garantir uma produção lucrativa e cheia de sucesso.

Por essa razão, o ideal é trocar a ração por uma bem mais nutritiva, a fim de suplementar a quantidade perdida. Além disso, vale a pena escolher rações que possuam alta digestibilidade. Portanto, a dica é investir na proteína hidrolisada de frango, já que, além de ter fácil absorção, também é rica em proteína bruta, oferecendo os aminoácidos essenciais e necessários para que os animais fiquem com déficit alimentar. 

Altas temperaturas x Reprodução

Com o início do Verão, é importante aprender como proteger sua produção e a alimentação não é a única afetada pelo calor. As taxas reprodutivas dos suínos também tendem a sofrer muitas alterações, diminuindo a fertilidade e, consequentemente, a fecundidade, como veremos adiante. Segundo diversas pesquisas, essa baixa é explicada porque no verão, ocorrem duas coisas: a redução da secreção do hormônio GnRH e o impedimento do desenvolvimento do folículo do ovário, resultando em baixas concentrações de progesterona. E as temperaturas nem precisam estar tão elevadas assim que essa alteração comece a surgir. Se houver um aumento de 20 para 30ºC já é momento de se preocupar com as taxas reprodutivas dos seus suínos. 

Como evitar os prejuízos do calor extremo em 5 passos

  • Verificar e realizar a manutenção do sistema de ventilação e investir na tecnologia para controlar a temperatura do ambiente;
  • Garantir um ambiente tranquilo dentro da granja, em especial no período mais quente do dia;
  • Estender horários de alimentação e escolher uma ração mais nutritiva;
  • Verificar a produção de água dos bicos de beber e prolongar o fornecimento de água para as matrizes;
  • Incluir dose de vitamina C na água potável para os produtores;

Se você gostou do conteúdo de hoje sobre como prevenir sua produção dos danos do calor, compartilhe essa matéria com seus amigos e aproveite para acompanhar todas as novidades da TOPGEN nas redes sociais: FACEBOOK, INSTAGRAM ou LINKEDIN.